O que são alimentos termogênicos e quais são seus benefícios

Atualmente ouvimos com muita frequência as pessoas comentando sobre os tais alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo – os famosos termogênicos. Com isso, várias perguntas surgem sobre o assunto – quais são eles? Qual horário posso consumi-los? Tenho problemas de pressão, posso consumir também? Como eles podem auxiliar na perda de peso? Se eu consumir bastante, vou emagrecer mais rápido? Ufa! Que tal entendermos um pouco mais sobre o assunto? Nada melhor do que o conhecimento, para utilizarmos as estratégias que estão à disposição, a favor da nossa saúde, não é verdade? Então partiu mergulhar neste artigo!

Porque os alimentos termogênicos levam esse nome?

Primeiramente é importante entendermos um pouco do processo de termogênese, que é justamente o termo que dá origem ao nome termogênico. Termogênese faz parte do mecanismo natural de regulação de temperatura do corpo (36 graus) e está diretamente ligada ao metabolismo. Podemos perceber a sua atuação de forma evidente por exemplo em um dia de muito calor, em que buscando manter sua temperatura, o corpo transpira, ao contrário, quando está muito frio, o corpo reduz a transpiração, podendo ocorrer tremores que sinalizam a queima de energia em busca da elevação da temperatura corporal. Esse processo se divide em dois tipos – a termogêne facultativa, que ocorre a partir das atividades que realizamos; e a termogêse obrigatória, que diz respeito aos gastos calóricos que ocorrem a partir de processos fisiológicos, como no caso da digestão, que é o que nos interessa mais aqui, uma vez que está relacionada ao que chamamos de termogênese alimentar. Termogênese alimentar se refere à energia que é utilizada para processar e digerir os alimentos, e que gera gasto calórico. Esse gasto ocorre diante da digestão de qualquer alimento, porém ele é substancialmente maior a partir da ingestão de alguns alimentos específicos, e que acabam por favorecer a queima calórica - os termogênicos. De forma simplificada, os alimentos termogênicos não são digeridos facilmente pelo organismo ou são digeridos mais lentamente, exigindo mais “trabalho” para que essa digestão ocorra, o que induz a aceleração do metabolismo.

Existem vários desses alimentos, mas quais são os principais?

Poderíamos ficar muito tempo falando sobre uma série de alimentos que podem ser classificados como termogênicos (que possuem propriedades termogênicas naturais), no entanto, separamos os considerados mais potentes e fáceis de encontrar:

Gengibre – um pedacinho pequeno por dia pode aumentar o gasto calórico do organismo em até 10%. Ele é rico em propriedades benéficas para o organismo, e pode ser utilizado em diferentes pratos, adicionado em chás ou até mesmo na água.

Pimenta Vermelha – 3 gramas por dia aumentam até 20% da atividade metabólica. É rica também em capsaicina, substância que ajuda no aumento da quebra de gordura. Pode ser adicionada em diferentes pratos, de acordo com a sua preferência. É muito comum prepará-la em conserva, no azeite extra virgem, podendo manter durante um bom tempo sob refrigeração. Mas atenção, evite os molhos prontos industrializados, devido aos conservantes e outros aditivos químicos, que retiram todo o caráter saudável da pimenta.

Canela – além de super saborosa, auxilia no aumento do metabolismo basal, e ainda possui altas concentrações de cálcio mineral, nutriente importante para uma redução de peso saudável. Pode ser adicionada no cafezinho sem adoçar, ou em uma salada de frutas, por exemplo...hum, uma delícia!

Chá-verde – favorece a utilização da gordura corporal como fonte de energia – mas cuidado com o consumo após as refeições, pois ele pode atrapalhar a absorção de nutrientes.

Café – Contém cafeína, substância que favorece a quebra das células de gordura, além de estimular o sistema nervoso central. Evite adicionar açúcar ou adoçante, para mantê-lo mais saudável.

Nossa, que demais, então quanto mais eu consumir desses alimentos, mais rápido eu vou perder peso?

Ops, calma aí! Não restam dúvidas que os alimentos termogênicos são ótimos para a saúde, além de auxiliarem na redução do peso corporal, porém isso não dispensa a necessidade de você manter hábitos alimentares mais saudáveis e nem a necessidade de realizar atividades físicas – os alimentos termogênicos vão apenas auxiliar nesse processo, inclusive favorecendo a disposição para o seu dia ser mais ativo, e a sua performance nos treinos. Outro ponto importante está nas quantidades. Assim como tudo, exagerar na quantidade de consumo desses alimentos, pode trazer prejuízos à saúde, causando dores de cabeça, problemas do aparelho digestivo, insônia, entre outros. O próprio café, por exemplo, em altas quantidades está relacionado também ao aumento do hormônio cortisol, que em elevadas concentrações no organismo, provoca uma série de reações. Então já sabe, pegue leve para usufruir de forma adequada dos benefícios desses grandes auxiliadores naturais. Lembrando que sempre é importante ter um acompanhamento personalizado de um nutricionista, para saber quanto você pode consumir, além de verificar possíveis quadros em que seu consumo pode ser prejudicial, como é o caso de quem sofre de hipertireoidismo, hipertensão, úlcera ou alergias. Grávidas também devem ficar atentas às quantidades. Conte sempre com acompanhamento profissional!

E qual é o melhor horário para consumi-los?

Bom, como vimos, esses alimentos aceleram o metabolismo, e dependendo do horário em que forem consumidos, podem atrapalhar na produção dos hormônios do sono, fazendo com que ele não seja suficientemente reparador, ou seja, mesmo que você “pegue” no sono, ainda assim ele possivelmente não terá conferido o descanso que você precisa para ter energia no dia seguinte. Ao contrário, se consumidos pela manhã, esses alimentos auxiliam no aumento da disposição para que você cumpra com todos os seus compromissos com mais energia!